0 items - R$0,00 0

Primeiros tiros: Porque não recomendamos revólveres para defesa

Primeiros tiros é um espaço do Blog da Academia Brasileira de Armas voltado a orientar os iniciantes no mundo do tiro.

No texto de hoje vamos falar sobre revólveres e sua relação com o tiro de combate – ou de defesa, se preferir.

Antes de tudo vale dizer que quando falamos sobre isso muitas pessoas ficam emocionadas, ofendidas, chateadas, magoadas ou de nariz torcido quando dizemos que não recomendamos revólveres como armas para defesa. Então vamos lá: se você já tem um revólver, tem bons resultados, se sente bem e não quer comprar ou treinar com outra plataforma, ignore este texto, ele não é para você.

Nosso foco aqui é nos novos atiradores, pretensos adquirentes de armas de fogo que, não raramente se veem nesse eterno dilema de qual arma comprar, tudo bem?

Os revólveres têm seu espaço garantido na caça, no esporte, no colecionismo e até no tiro recreacional, mas para quem procura uma primeira arma para defender sua vida, sua propriedade ou sua liberdade, certamente não é uma escolha ótima.

Vamos a uma definição inicial: arma é a ferramenta que dá vantagem no combate.

No mundo moderno, as estatísticas mais humildes apontam que cerca de 1/3 dos crimes são cometidos pistola, uma arma com uma capacidade de munições, em regra, muito maior que a dos revólveres. Optar por se defender com um revólver é, deliberadamente, escolher uma arma tecnicamente pior para um cenário muito provável.

Você não gostaria de entrar num campeonato na categoria de cima, sendo mais leve, gostaria? Quando o assunto é defesa, esse campeonato vale a sua vida.

Escolha sempre o melhor equipamento possível e seja você quem começa essa luta com vantagem.

Faça um comentário