Comparação entre os principais torniquetes do mercado

Torniquetes começaram a ser formalmente empregados entre militares americanos a partir de 1960.  De lá pra cá, notadamente após o começo do século XXI, a evolução desses materiais e da sua aplicação e testes em campo foi expressiva.

Assim, centenas de fabricantes em todo o mundo passaram a produzir equipamentos com o objetivo de cessar a hemorragia em membros. Nem todos, contudo, funcionam como deveriam.

O Comitê para o Tactical Combat Casualty Care (CoTCCC), seção do Joint Trauma System (JTS), divisão da Defense Health Agency, publicou as diretrizes iniciais para o atendimento pré-hospitalar de combate em 1996 e, atualmente, elenca uma série de torniquetes comerciais aprovados, conforme segue:

Este texto faz uma breve comparação entre os principais torniquetes do mercado, incluindo os citados pelo CoTCCC. Alguns deles, serão apresentados presencialmente na reunião do Projeto Papyrus – o grupo de estudos da Academia Brasileira de Armas – de 20 de  maio de 2020, podendo ser analisados também em vídeo.

Este material diz respeito exclusivamente aos torniquetes não pneumáticos.

Combat Aplication Tourniquet (CAT) – Aprovado pelo CoTCCC

Produzido pela North American Rescue, é o torniquete padrão do Exército Americano.

A versão mais moderna é o Geração 7, que se diferencia do modelo anterior por ter uma alavança (windlass) mais grossa e a tarja do lacre cinza ao invés de branco.

Parece ser o torniquete de mais rápida autoaplicação, se comparado com os demais. Possui uma ponta vermelha para fácil identificação.

Ratcheting Medical Tourniquet (RMT) Tactical – Aprovado pelo CoTCCC

Produzido pela m2inc, o RMT é aplicado de maneira ligeiramente dos CAT, pois funciona com um sistema de catracas, apertadas por meio de alavanca, conforme exibido no vídeo.

As instruções de uso são escritas no próprio torniquete permanentemente. Ele depende do auxílio da boca do operador para se autoaplicar em um dos braços.

SAM Extremity Tourniquet (SAM-XT) – Aprovado pelo CoTCCC

Produzido pela SAM Medical, o conceito principal desse torniquete é minimizar o número de voltas necessárias pela alavanca (windlass), graças a um sistema de furos e pinos, semelhante a um cinto, que se prendem ao atingir a melhor pressão.

De forma geral, a aplicação é idêntica a dos torniquetes CAT7. Diferente desses, contudo, o SAM tem a alavanca de metal (Alumínio 6061) e não de polímero, o que proporciona maior robustez.

SOF-Tactical Tourniquet-Wide (SOFTT-W)- Aprovado pelo CoTCCC

O SOF é um torniquete que aparenta  mais resistência que os demais aprovados pelo comitê. Ele já está na quarta geração, conta com um sistema de presilha que o distingue dos demais, permitindo abertura total mais rapidamente.

O SOF tem dois sistemas de segurança da alavanca, sendo um deles equivalente ao usado no CAT, e o segundo, um triângulo , onde é encaixada  a alavanca de alumínio de aviação.

Tactical Mechanical Tourniquet (TMT) – Aprovado pelo CoTCCC

Produzido pela Combat Medical, o TMT é um torniquete de alavanca semelhante ao SOF ou ao CAT, porém com algumas diferenças. Uma delas é o sistema de travamento: ao invés de ser dois semicírculos, como nos outros modelos, o TMT tem um sistema de encaixe que faz um “click” quando inserido. Ele também é mais largo, minimizando a dor do paciente quando da compressão.

TX2 Tourniquet (TX2) / TX3 Tourniquet (TX3) – Aprovado pelo CoTCCC

Os torniquetes TX2 e TX3 são produzidos pela RevMedX e recentemente aprovados pelo CoTCCC os dois modelos diferenciam-se entre si exclusivamente pela largura da banda. O TX2 tem 2 polegadas ao passo que o TX3 tem 3 polegadas.  Funcionam de forma semelhante aos RMT, com um sistema de catracas ao invés das alavancas do CAT ou SOF, necessitando portanto, também, do uso da boca do operador para autoaplicação em um dos braços.

As instruções de uso ficam permanentemente gravadas no próprio torniquete. A largura do torniquete ajuda a minimizar a dor do ferido.

Recon Tourniquet – Não aprovado pelo CoTCCC

Apesar de não ser um dos modelos recomendados pelo CoTCCC, o Recon Tourniquet, feito pela Recon Medical parece suficientemente confiável. Em alguns pontos, inclusive, até mais do que o clássico CAT.

Ele é o torniquete de menor custo desta lista, vendido pela metade do preço que o CAT, por exemplo.

Funciona com uma alavanca de metal e possui um furo próximo a extremidade para ajudar o operador a puxar a tira. A aplicação é executada da mesma maneira que o CAT, TMT ou SOF.

Considerações finais

Independente do torniquete que você escolha, o treinamento com o modelo escolhido é fundamental.

Ao se recomendar um equipamento para uso em combate, perguntas não usuais ao usuário comum devem ser feitas:

1. Ele tem rápida aplicação?

2. Ele funciona com diversos tipos de pessoas com diversas constituições físicas?

3. O equipamento suporta temperaturas extremas?

4. Ele continuará funcionando quando o socorrido for removido, arrastado ou precisar continuar combatendo?

5. É possível de ser aplicado usando luvas ou mãos ensanguentadas?

6. É possível de ser utilizado no escuro?

É impossível conhecer todos os tipos de torniquetes produzidos pelo mercado. Evidentemente o CoTCCC não testa cada um deles. Existem bons torniquetes que podem não ser reconhecidos pelo comitê e não foram abordados neste texto.

Lembre-se ainda de que infelizmente existem falsificações desses equipamentos disponíveis no mercado, que não atendem a nenhum padrão normativo e, portanto, devem ser rejeitados de pronto.